Skip to main content

Vender online: dicas e erros que você não deve cometer

Saiba que uma loja online é uma excelente oportunidade de negócios. O e-commerce cresce cada dia mais, assim como seus variados segmentos. 

A comodidade de poder adquirir um produto ou serviço sem sair de casa é uma das grandes razões por esse tipo de mercado ganhar tanta projeção.

Muitos empreendedores em potencial imaginam que haja alguma fórmula mágica com a qual as pessoas ganham dinheiro sem esforço. 

Mas fique atento, pois essa não é a realidade.

Embora seja possível sim ganhar dinheiro trabalhando pela internet, há muitos erros que precisam ser evitados ao abrir um negócio próprio, e é sobre eles que falaremos no post de hoje.

Além disso, para começar com o pé direito também é importante receber algumas dicas essenciais para o início da sua jornada de vender online!

Para saber as melhores dicas e erros que você não deve cometer ao vender online, continue lendo este post especial!

Top 4 dicas para vender online

1- Se planeje com antecedência

É muito importante que você se planeje com antecedência para sempre vender online.

Tudo feito com calma fica melhor feito, já ouviu aquele ditado: ‘’a pressa é inimiga da perfeição’’? Pois é, isso é real!

Aja com antecedência para identificar os produtos mais competitivos do mercado, reforçar o estoque da loja, avaliar quais descontos serão oferecidos e planejar a campanha de divulgação, por exemplo.

Fazendo todo esse planejamento e estratégias eficientes, o seu e-commerce com certeza conseguirá aproveitar ao máximo o seu próprio potencial para vender online.

E, claro, os resultados disso serão clientes novos e fidelizados, sucesso de vendas e um faturamento muito maior do que em datas comuns! São só vantagens!

2- Crie promoções

O primeiro passo para se destacar da concorrência e vender online é colocar em oferta produtos competitivos, que realmente despertem o interesse do público.

O que mais influencia na decisão de compra dos consumidores é o preço, por isso, também é interessante investir em estratégias de marketing e trabalhar na identidade visual da sua empresa para poder vender online.

3- Analise os custos e defina preços inteligentes

Lembre-se de que nem sempre é boa ideia tentar reduzir seus preços abaixo dos preços da concorrência, pois seu negócio dificilmente crescerá assim e se a concorrência conseguir oferecer preços mais baixos ainda sua estratégia será inútil.

Em vez de definir os preços mais baixos,você terá de encontrar os preços ótimos para gerar lucros e assumir uma postura competitiva durante a loucura das compras.

Analise seus custos, respeite com rigor as margens de lucro previstas e fique atento aos preços da concorrência!

4- Invista em divulgação e na satisfação dos seus clientes

É fortemente recomendável que você invista em divulgação das promoções.

Para isso, use as redes sociais para promover as ofertas e estimular o engajamento do público e aproveite o potencial de mídias pagas, como Google Ads e Facebook Ads.

Alavancar o senso de urgência é muito importante também e uma dica a se considerar para vender online. 

O senso de urgência faz com que os visitantes da sua loja e outros compradores tomem a decisão de compra imediatamente por considerar fatores que podem fazê-lo perder a oportunidade, como: estoque limitado, duração das ofertas, produtos ou valores agregados com duração limitada, dentre outros fatores.

O objetivo de alavancar o senso de urgência é fazer com que o cliente finalize o processo de compra e que ele tome a decisão de adquirir seus produtos, sendo algo muito positivo para o seu e-commerce.

4 erros que você não deve cometer ao vender online

1- Não fazer o controle de estoque

Tenho certeza de que um erro muito comum entre as pessoas que começam a vender online é não planejar seu estoque. O controle de estoque deve ser feito frequentemente!

Em datas importantes, como a Black Friday, suas vendas podem aumentar consideravelmente. 

Por isso, a falta do levantamento com antecedência pode fazer com que seus clientes comprem um produto que não existe mais no estoque da sua loja virtual, espantando seus clientes conquistados e manchando a reputação do seu e-commerce.

2- Não dificulte a compra

Não dificulte o processo de compra e principalmente as trocas! O volume de compras realizadas vale muito mais que aquelas vendas problemáticas.

Não viole a lei: o consumidor tem 7 dias para trocar ou devolver um produto, desde que não tenha usado (direito de arrependimento).

Segundo o artigo 49 do Código de Defesa do Consumidor, o direito de arrependimento é uma garantia fornecida ao comprador, que pode desistir de uma compra feita, inicialmente, por telefone ou fora do estabelecimento comercial. 

Contudo, a legislação acabou servindo também para compras pela Internet, justamente, pelo fato de determinar que o usuário não deve ter acesso ao produto físico.

3- Não ter um planejamento financeiro estratégico

Não basta apenas abrir uma loja e colocar produtos à venda para começar a vender online. É preciso mais que isso. É preciso planejamento, buscar conhecer o mercado e os seus possíveis concorrentes, conhecer o seu público e a melhor forma de interagir com ele.

É preciso também realizar uma previsão de seus custos e de suas receitas, além de calcular, muito bem, o valor de venda de seu produto ou serviço, que seja compatível com o mercado e que seja capaz de cobrir seus custos e ainda auferir algum lucro.

Ao planejar o seu controle financeiro é indispensável que você determine o registro de todas as entradas e saídas do caixa de sua empresa. 

Mesmo que os números não sejam precisos e ocorram ganhos maiores ou menores do que aqueles que foram estipulados, é necessário que se realize a projeção desses ganhos, levando-se em conta os vários tipos de cenários futuros que podem ocorrer.

4- Não escolher a melhor plataforma de e-commerce

A plataforma de e-commerce é o fator mais importante para o sucesso de uma empresa.

 

Uma funcionalidade importante que sua plataforma de e-commerce deve ter é o One Page checkout.

Ele faz os pedidos virarem vendas, tornando o processo de compra simples e rápida, dando para o visitante uma experiência de navegação fluída e dinâmica, sem que ele precise sair do site.

Para saber mais sobre o One Page Checkout da iSET, clique aqui!

Hoje em dia, é raro ver plataformas que possuem sistema de blog interno, porém esse recurso é extremamente importante, por exemplo, para uma melhor indexação no Google.

 

Além disso, cuidar de um blog que fica “dentro” da sua loja virtual o que facilita muito mais fazer as configurações e manter a identidade visual da sua marca!

 

Espero que este post tenha ajudado você! Agora, só falta começar a vender online!

 

Gostou do post? Deixe seu comentário e veja mais conteúdos deste tipo aqui!

Este artigo foi desenvolvido pela iSET: uma Plataforma de e-commerce completa para criar uma loja virtual que realmente tenha resultados, onde você encontra todos os recursos necessários para criar uma loja do zero ou vender pela internet de forma mais lucrativa.

Como impulsionar o e-commerce por meio do marketing digital

Como impulsionar o e-commerce por meio do marketing digital

Realizar compras pela internet virou algo essencial nos últimos meses. Antes mesmo do isolamento social a opção pelas lojas de e-commerce já apresentava um crescimento acelerado no país e em todo o mundo. As causas para esse avanço vão desde a possibilidade de não enfrentar filas em lojas físicas, até a realização de pesquisas por produtos mais em conta.

Assim como as demandas se tornaram maiores nestas lojas de funcionamento online, a concorrência também se mostrou maior. Para que se consiga manter um bom índice de vendas nesses tempos, o marketing digital é algo que pode em muito ajudar.

Dicas para incrementar o marketing digital em empresas de e-commerce:

A implantação dessa modalidade de marketing já existe há algum tempo. Com constantes adaptações às realidades mercadológicas, trata-se de algo que também se molda conforme a tecnologia avança. Por parte dos empreendedores é possível adotar algumas posturas para que esta prática seja otimizada. Veja:

  • Elabore um bom plano de negócios: O planejamento é um tipo de realização que não pode ser deixada de lado, mesmo em empreendimentos de e-commerce. As lojas virtuais também exigem que haja uma espécie de rota a se seguir. Ainda que o estabelecimento online seja de pequenas proporções, é sempre preciso que as promoções sejam elencadas previamente, assim como estimativas de custos, por exemplo.
  • Aprenda a agregar valor ao seu produto: Várias empresas de e-commerce poderão vender o mesmo produto, mas somente algumas terão êxito. A chave para o sucesso de vendas está também na forma como o produto é apresentado ao cliente. Desse modo, é importante caprichar nas imagens das mercadorias e descrição de suas partes e funcionalidades.
  • Lance mão do marketing de conteúdo para aumentar o interesse dos consumidores: Há formas diferentes de se aplicar esta modalidade de marketing em uma dada empresa. Duas delas se destacam por conta de suas maiores chances de eficácia em e-commerce. A primeira delas emprega recursos conhecidos comoSEO e se baseia na descrição apurada acerca dos produtos que deverão ser vendidos. A outra se realiza a partir de sites ou blogs que discorram sobre essas mesmas mercadorias.
  • Empregue o e-mail marketing: Muito utilizado nas práticas de marketing, o e-mail ainda demonstra ser uma ferramenta de alto valor para todos os tipos de comércio, sobretudo aquele realizado virtualmente. É preciso, entretanto, que se tome alguns cuidados quanto a isso. O primeiro ponto a se atentar é quanto ao estilo da abordagem ao cliente, já que não deve parecer invasivo. Outro fator que deve ser considerado refere-se à apuração da prévia intenção de se comprar um dado produto.

Confiança através do marketing:

A imagem é algo muito importante em vários aspectos da vida. Isso também se nota em se tratando de e-commerce. As pessoas que navegam pelas páginas das lojas online atentam para alguns detalhes. Elas estão em busca de pontos que lhes transmitam confiança para a realização de compras. A interface, por exemplo, é algo que deve ser cuidadosamente elaborado. O mesmo deve ser feito no que tange aos meios de pagamento disponíveis, que devem ter a reputação pesquisada antes de sua implantação nos sites de vendas.

Pare de Vender pela Internet!

Use a internet para vender!

Partimos do princípio que fazemos a mesma coisa pela internet que fazemos na rua, nos conectamos! E você precisa se conectar com as pessoas (clientes)!

Outro ponto importante, é que vender online não é |necessáriamente| ter uma loja virtual, é utilizar a internet para se conectar com as pessoas e, depois, vender.

A loja virtual vai te ajudar a ganhar escala e melhorar os processos de venda (e é super importante você ter uma loja virtual), mas lembre-se, você precisa de público para oferecer qualquer coisa. Vou listar três coisas que não vão custar nada (financeiramente) e podem te ajudar a começar a vender ou vender mais utilizando a internet.

  1. Produza Conteúdo Relevante;
  2. Distribua esse conteúdo;
  3. Crie uma Oferta;

Produzir conteúdo relevante é tão poderoso, que a Netflix está indicando séries em concorrentes.

Eles querem ir à falência? Não!

Eles querem se conectar!

E estão conseguindo! Quanto falamos de lojas virtuais, é super simples criar conteúdo.

Pense três coisas:

  • Como eu escolho o produto que vendo?
  • Como eu utilizo o produto que vendo?
  • Como eu cuido do produto que vendo?

Depois de Responder essas perguntas, basta produzir o conteúdo.

Vídeo é um dos formatos que mais engajam com os clientes.

Distribuir o conteúdo, ou seja, fazer com que as pessoas vejam, não precisa ser necessariamente pago.

Vou apresentar três formas de distribuir para pessoas segmentadas que não tem custo:

  • Crie grupos de WhatsApp com seus clientes antigos (Convide-os para trazer amigos);
  • Entre em Grupos no Facebook  e distribua o conteúdo lá;
  • Procure sites/publicações de referência e comece a interagir com as pessoas que comentam;

O terceiro ponto, é a oferta.

Ela é super importante. É nesse momento que você precisa contornar objeções e gerar muito valor para o seu cliente, assim o preço passa a se tornar irrelevante.

Depois de vender, você precisa entregar.

E, é nesse momento que a Frenet consegue te ajudar (em vários pontos):

  1. Você consegue comprar Frete mais barato;
  2. Você consegue conectar sua loja virtual com qualquer transportadora;
  3. Você consegue receber indicação de transportadoras;
  4. Você consegue criar formar personalizadas de entrega 
  5. Você consegue conectar sua loja a Motoboys

E muito mais…

Com o momento que estamos vivendo, vender utilizando a internet é a forma mais viável | OU A ÚNICA | forma de vender.

Estamos vivendo um período de digitalização em massa e acelerada, estão falando em “5 anos em 15 dias” e algumas empresas até menos!

Empresas globais, com processos complexos estão acelerando a digitalização para manter a operação.

Podemos aprender com eles e fazer melhor!

Lojas de varejo “offline” estão chamando os clientes para comprar por WhatsApp. Em nenhum momento estão falando do site.

O que eles estão fazendo? Se conectando, veja como (em três passos):

  1. PÚBLICO (PROPAGANDA NA TELEVISÃO)
  2. CONEXÃO (WHATSAPP)
  3. OFERTA (FRETE GRÁTIS/DESCONTO/KITS)

E você, está se conectando?

Comece com UM:

UM conteúdo, UM grupo, UMA oferta.

Não vendeu? Faça novamente!

Experimente um novo conteúdo, um novo grupo, uma nova oferta.

Tem mais pessoas na equipe? Potencialize!

Teste, teste e teste! Não pare!

Os maiores players vendem assim!

Vamos aproveitar e acelerar nosso negócio na internet.

Você já sabe, se precisar de gestão logística para e-commerce, conte conosco.

5 motivos para seu frete ser caro

Transportadoras Quais os Tipos e como Escolher

Uma transportadora, no dicionário, significa uma empresa que é especializada em serviços de carga.

Escute o Post Agora!

Antes de mais nada, esse termo você possivelmente já sabe, contudo existem algumas coisas sobre as transportadoras que queremos te contar:

  • Primeiramente, os tipos de Transportadoras;
  • Posteriormente, Regiões Atendidas e como usar para vender mais;
  • Transportadoras para E-Commerce a fim de atender melhor;
  • Indicação de Transportadoras que de fato te atendem;
  • Cotações de Frete para E-Commerce com efeito de conversão;
  • Regras de Frete de acordo com a campanha;
  • Restrições de Entrega visto que é Estratégico;
  • Oportunidades a fim de vender mais;

Gosto de dividir as transportadoras em 5 tipos:

– Aéreas:

Para cargas pequenas, geralmente as empresas que prestam serviços de transporte de passageiros conseguem oferecer o serviço.

Em geral, oferecem envios expressos (tempo reduzido de entrega) com o preço mais elevado.

Sobretudo, em rotas com alta demanda, costumam fazer entregas em um ou dois dias.

– Rodoviária:

Especializadas em transporte terrestre, costumam fazer “parcerias” com condutoras locais para atender regiões do interior do Brasil. 

As entregas que transitam com essas transportadoras geralmente oferecem um transporte mais barato, porém com prazo maior de entrega.

Também se torna uma opção para produtos grandes.

– Híbridas (Aérea + Rodoviária):

As Grandes bagageiras costumam oferecer serviços de entrega por aviação e rodoviário, assim, os clientes costumam ter serviço expresso e “normal” na mesma empresa.

– Rodoviárias (ônibus):

Pouco explorada pelas lojas virtuais, mas com um potencial enorme, o envio por ônibus é uma bela opção para envio rápido e com baixo custo.

De Santa Maria – RS até São paulo – SP, a encomenda chega em dois dias (rodoviária a rodoviária) e com um custo competitivo tendo em vista o prazo.

Ela apresenta alguns pontos de atenção: como a carga vai no mesmo ônibus de passageiros, por vezes, o ônibus pode estar lotado com a carga dos passageiros e o envio dos pedidos fica para outro dia.

Além disso, o rastreamento também é manual, mas pode ser uma bela opção para lojas virtuais.

– Motoboys (Entrega Expressa ou Same Day Delivery):

Ter entrega expressa é essencial para vender mais, seja uma grande operação ou pequena. 

Na Frenet você pode conectar a sua loja virtual com empresas de transporte como a Loggi, a Motoboy.com, a Shippify e RioBike que conectam milhares de prestadores de serviço a sua loja virtual. Essas integrações são “oneclick”, ou seja, automatizada.

Mas você ainda pode fazer mais, pode criar formas personalizadas de entrega. Se uma dessas empresas citadas acima não atendem a sua região ou você quer ter a sua própria equipe, é possível configurar as regiões atendidas, preços e prazos para ter a sua própria transportadora.

Geralmente lojas virtuais com um grande fluxo de entregas possuem equipes próprias de entrega, mas é possível fechar parcerias locais para entregas na sua cidade.

– (A sexta transportadora) Bônus:

À primeira vista, não podemos chamar de transportadora, mas, por se tratar de uma forma de entrega, deve estar presente nesse artigo.

A retirada na loja é uma arma poderosa para vender mais para o mesmo cliente. É estatístico, 20% das pessoas que vão retirar na loja acabam comprando outro item. 

Você aumenta o ticket médio com uma venda já feita! Tenha na sua loja!

Transportadoras que atendem regiões específicas:

O pensamento do gestor logístico é buscar um parceiro que atenda o maior território possível.

Isso não está errado, porém, pode tornar a logística não tão eficiente.

Existem muitas transportadoras que possuem um volume grande para regiões específicas e, assim, conseguem um preço competitivo para regiões específicas.

Busque parceiros para rotas exclusivas, isso pode te proporcionar custos e prazos menores.

Transportadoras para E-Commerce:

Algumas transportadoras são especialistas em grandes volumes e, geralmente atendem apenas B2B e outras são especialistas em atender o cliente final B2C, costumam ser essas as mais utilizadas para a logística de lojas virtuais.

Olhando “de longe” a logística pode parecer a mesma coisa (B2B e B2C) mas são operações com complexidades muito diferentes.

Um caminhão que atende somente CNPJ, tem como destino final, dezenas de empresas que operam em horário comercial, um caminhão com cargas para CPF pode conter milhares de clientes que geralmente não estão em casa para receber no horário comercial. 

Ou seja, a transportadora precisará voltar para entregar, isso torna a operação mais complexa e cara.  Por isso, busque especialistas em atender CPF.

Mas como achar essas empresas especializadas em transporte?

A Frenet possui um sistema de indicação de transportadoras!

Isso mesmo, de acordo com a sua necessidade, oferecemos as melhores empresas para a região que você precisa e de acordo com as peculiaridades do seu negócio.

Confere como funciona aqui:

Você ganha tempo e conversa com as prestadores de serviços certos!

Como funcionam as Cotações de Frete para Lojas Virtuais?

Para o cliente, basta digitar o CEP e, imediatamente, o resultado aparece, mas tem algumas coisas que o cliente não vê.

É importante que a cotação seja quase instantânea, por isso fazemos backup e temos diversos servidores que nos ajudam a proporcionar cotações precisas e rápidas.

Garantindo uma entrega excelente para as lojas virtuais.

Faça uma simulação de frete na sua loja e confira o tempo que demora para aparecer o resultado, isso pode impactar negativamente as vendas.

Ter muitas condutoras de pedidos, ajuda ou atrapalha?

Costumo dizer que é preciso ter as cotações eficientes!

Na Frenet você consegue gerenciar qual resultado você deseja apresentar para o cliente.

Por exemplo: O cliente digita o CEP: 97000-000 e o resultado apresentado é o seguinte:

  • Super Expresso: R$ 80,00 todavia, 2 dias para entrega.
  • Expresso: R$ 60,00 todavia, 4 dias para entrega.
  • Meio Expresso: R$ 50,00 todavia, 5 dias para entrega.
  • Normal Rápido: R$ 45,00 todavia, 6 dias para entrega.
  • Normal: R$ 40,00 todavia, 6 dias para entrega.
  • Normal Barato: R$ 10,00 todavia, 12 dias para entrega.

Isso tende a confundir o cliente.

Você pode optar por qual(is) resultado(s) apresentar.

  • Super Expresso: R$ 80,00 2 dias para entrega.
  • Meio Expresso: R$ 50,00 5 dias para entrega.
  • Normal Barato: R$ 10,00 12 dias para entrega.

Isso facilita na escolha e diminui os carrinhos abandonados.

Essa indecisão, é normal, e precisamos prever isso quando melhorarmos as nossa gestão logística. Em outras palavras, apresentamos as melhores formas de envio para o cliente, sem confundi-lo! Olha como tu consegue fazer isso na plataforma:

O frete é uma das partes mais importantes da venda de uma loja virtual.

Ele precisa ser utilizado de forma estratégica.

Acesse o Google Analytics e veja quais são as cidades que você mais vende e qual a o valor proporcional do frete.

Provavelmente, as cidades que você mais vende vão ser aquelas que o frete é, proporcionalmente, mais barato.

Depois de analisar, você pode criar regras de preço e prazo para criar campanhas específicas para cada região.

Seria basicamente assim:

– Analise as regiões;

– Crie as Regras na Frenet;

– Crie uma campanha para aquela região no Facebook Ads ou Google Ads.

Olha o nível de segmentação que tu consegue criar:

Restrições de Entrega:

Não é normal restringirmos entregas, queremos vender pra todos em todos os lugares possíveis!

Mas a restrição de entrega deve ser utilizada para entregar a melhor forma de envio para o seu cliente.

Vou apresentar duas situações hipotéticas:

1ª Transportadora entrega bem produtos pequenos mas para itens grandes geralmente danifica a embalagem.

Nesse caso, você pode criar uma restrição de acordo com a medida e com a transportadora ou pela categoria ou pelo sku do produto, ou com mais de uma informação.

O segundo caso é o (maldito) chargeback. Imagine que, historicamente, todas as vendas que você teve para uma faixa de CEP específica (uma rua, um bairro, por exemplo), todas foram fraudulentas. 

Nesse caso, você pode deixar de oferecer formas de entrega para essa região e proteger o lucro líquido da sua empresa.

As possibilidades são diversas e o sistema está pronto para criar regras super específicas. O importante é entender, aplica e testar o resultado.

Uma transportadora pode te abrir várias oportunidades:

  • Vender mais para regiões que você já vende;
  • Conseguir atender regiões que não eram atendidas;
  • Conseguir diminuir Prazos e Preços;
  • Conseguir melhorar a Eficiência da Logística;
  • Conseguir diminuir SAC;

Enfim, isso tudo faz parte da gestão logística da sua loja virtual – que é um organismo vivo – e deve ser constantemente revisado e melhorado para atender melhor o cliente e, consequentemente, vender mais.

A Frenet Lançou a compra de etiquetas! Conheça!

copy facebook

Copy para Anúncios do Facebook – Aula Prática

O Facebook é uma arma poderosa para lojas virtuais gerarem mais vendas! Quando passamos a melhorar as Copys, aumentamos o poder do canal.

Neil Patel define bem: “copy é um texto que tem um único objetivo: a conversão. Em suma, são técnicas de escrita persuasiva para compor textos que vendem.”

De uma forma geral, conseguimos nos conectar com os clientes de forma rápida e pessoal. As aulas não vão te fazer um especialista em Copy, vão te ajudar a criar anúncios melhores!

Para quem já é “macaco velho” no facebook, pode ter notado que, nos últimos tempos, as visualizações, envolvimentos e impressões diminuíram.

Isso se dá, basicamente, pelo aumento da concorrência (hoje tem mais pessoas produzindo conteúdo) e pela mudança no famoso algoritmo do Facebook. Sim, o Mark (Zuckerberg) quer que você invista nas campanhas para atingir mais pessoas.

E isso é bom!

O Facebook nos entrega muita informação, precisamos saber utiliza-las da melhor maneira possível.

Vamos ao que interessa!

Para criar anúncios que vão causar mais impacto nos seus clientes, é necessário, basicamente, três coisas:

  • Imagem ou Vídeo que faça o cliente parar o Feed
  • Texto que se conecta com o cliente e faz ele tomar uma ação.
  • Mostrar o anúncio para as pessoas certas.

Na Playlist preparamos 15 anuas (bem curtas) para te ajudar a criar textos que vão se conectar com o seu cliente.

Vamos apresentar vários métodos para você identificar formas de chamar a atenção do usuário.

As pessoas se conectam de três formas:

  1. Dor (Problema)
  2. Dúvida
  3. Desejo

E existe método para identificar e se conectar com o cliente.

Sugestão: Assista todas as aulas – se possível, mais de uma vez – Pratique, teste, teste e teste.

O Facebook testa qual o melhor anúncio/foto/copy/vídeo para você, aproveite deixe a Inteligência Artificial trabalhar por você!

Se você é como eu (e adora ir para a última aula), vou deixar o link AQUI, mas volta, é importante cumprir todas as etapas.

ATENÇÃO: As aulas são para te ajudar a melhorar os seus anúncios! Estude! Teste! Evolua!

Quer saber como estão operando as Transportadoras Durante a Quarentena? Clica AQUI!